Saturday, February 27, 2010

TELHEIRAS - VENTANIA E ÁRVORES TOMBADAS

CLIQUE SOBRE AS IMAGENS PARA AS AMPLIAR

Esta noite o vento fez das suas!

Ao sair de casa dei com um estendal de polícia, bombeiros e moradores de volta de uma árvore tombada sobre dois carros, na Delfim Santos.

Um cedro debaixo do qual me sentei a ler, saboreando a sombra, o cheiro que só os cedros exalam e (quando houve pachorra) um refresco.

Pensando bem, beneficiei do "nosso" cedro bem menos vezes do que gostaria.

A persistência da sua folhagem, proporcionando ao vento milhares de pontos a que se agarrar, puxar e sacudir, custou-lhe este fim inglório.

Por outro lado, aquelas árvores irritantes (plátanos, talvez) que, na primavera e verão, enchem o ar de esporos voadores (enfim, planadores), fazendo meio mundo espirrar e fungar de alergia, continuavam impávidas e serenas, despidas de folhas, sem que o vento lhes possa fazer grande dano.

O cedro não fez grandes estragos, nem vidros partidos nem grandes mossas, mas os dois carros que lhe suportaram a queda devem ter ficado com bastantes riscos.

Subindo a rua e virando à direita, dei com mais uma árvore tombada, esta mais pequena mas mesmo assim não deve ter deixado muito feliz o dono do carro sobre o qual tombou.

Wednesday, February 17, 2010

...ENTÃO E O CÃO QUE FALA; JÁ VIRAM?

video

Se não viram, cliquem já aqui e vejam!

Acima de tudo, oiçam!!!

FERNANDO NOBRE (O DA AMI) CANDIDATO A PRESIDENTE DA REPÚBLICA!!!!!!

Realmente, depois do Manel Alegre mais o "seu" milhão de votos, só me faltava mesmo o atrasado mental do Fernando Nobre para as eleições para a Presidência da República serem pouco menos que um passeio para mestre Cavaco.
Veja aqui a mensagem do cromo.
É verdade que o Nobre é muito bom rapaz, muito amigo dos pobrezinhos, muito bloco e muito esquerda, sempre com o dedo no gatilho contra os Camones (em particular contra o odiado Bush...), contra os neo liberais (?) e contra tudo o que lhe cheire a capital, em particular aquele que não escorra o suficiente para lhe dar visibilidade nas suas campanhas a favor dos pobrezinhos deste mundo.
Já imaginaram termos um presidente bloquista, daqueles que sofrem de orfandade desde a queda do muro de Berlim que, para eles, protegia o bom povo da RDA da invasão iminente dos capitalistas da RFA?!
Estaremos a voltar a 1975, com o companheiro Vasco em S. Bento, o lunático do Otelo no COPCON e o Cunhal a manobrá-los na sombra? Espero bem que não, carago!
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Entretanto, para desfazer a terrível azia que a notícia me causou, aqui vos deixo um bocadinho de bom humor, que o meu amigo Toni Ferreira não me deixa cair, nestes maus momentos.
O que têm aí, em plena acção, é o cão-de-cego que ganhou o Grande Prémio ACAPO 2010, como o cão que melhor cuida do seu protegido (acho que já não se pode dizer dono, é incorrecto), nos mais ínfimos pormenores, nos mais inesperados detalhes.
Melhor que isto, só mesmo ... ver!

SE AOS SESSENTA ANOS CHEGARES...

E pronto; passou a meia noite, entrámos no 17 de Fevereiro e eu completei 60 anos.

Sessenta, carago!!!

Só me ocorre mesmo aquela quadrazinha atribuída ao Pitigrilli:

SE AOS SESSENTA ANOS CHEGARES
NÃO PENSES MAIS EM MULHERES
CORTA A PILA, DÁ-A AO GATO,
LEVA NO CÚ, SE QUISERES!

Bem, ou os sessentinhos do tempo do Pitigrilli eram velhos caquéticos, ao contrário dos de agora (nós outros), ou ele estava a inventar.

Vamos esperar pelos setenta a ver se a quadra colhe e depois conto-vos...

Wednesday, February 10, 2010

COMO BATER NA ESPOSA - THE ISLAMIC WAY

Mais uma vez o meu amigo João me presenteia com uma pérola da filosofia muçulmana.

No maravilhoso mundo islâmico, o clérigo Abdullah Aal Mahmud ensina, na TV do Bahraim, a arte de castigar as esposas com modéstia, sem violência excessiva e sem chocar os filhos.

Vejam o ar bondoso e paciente com que o senhor prega aos seus abrutalhados ouvintes as virtudes de umas boas chapadas sem fazer hematomas, nem partir ossos, nem deixar marcas. E, claro!, sem sangramentos desagradáveis que salpicam as paredes e deixam manchas nos tapetes.

Uma verdadeira arte!
video

Sunday, February 07, 2010

QUE PESADELO, AMOR!!!

video

O meu amigo João, sempre atento a estas coisas, mandou-me este filmezinho que ilustra uma situação terrível, um verdadeiro pesadelo, que terá sucedido com um homosexual assumido e bem casado.

Imaginem que sonhou que estava a engatar uma rapariga, ela correspondeu e quase, quase, chegaram a vias de facto. Não é de desesperar?!

Felizmente, ao acordar, constatou que tudo não tinha passado de um pesadelo...

UFA!!!!

Saturday, February 06, 2010

DESVENTURAS DE UM CASAL GAY E DO SEU (DELES) HAMMSTER

Deixo-vos aqui um filmezito (mais voz do que filme) com uma aventura de um casal de maricas que, para variar, meteram o seu querido ratinho no meio das suas brincadeiras amorosas.

Ouça e, por favor, não experimente em casa sem ter um extintor, um bombeiro e uma ambulância por perto.

Não dê ao bombeiro outro uso que não ultrapasse a sua nobre função de combate às chamas (em sentido estrito).

Clique aqui para passar o sketch.

Wednesday, February 03, 2010

ALEGRES LOMBADAS NO ESPÍRITO VELHO DOS REPUBLICANOS CADUCOS

O Público de hoje (este hoje já é ontem...) trazia na última página uma crónica do advogado Pedro Lomba, cronista que passou a escrever neste diário há poucos meses, com a saudável alternância de comentadores a que o jornal procede de tempos a tempos. Assim se foi o filósofo Desidério Murcho (uma pena e uma perda!), assim se manteve Paulo Varela Gomes, já não com as cartas de lá (Goa) mas com crónicas de cá, na P2. O Pedro Lomba já lá tinha deixado alguns textos com interesse, mas este encheu-me as medidas: nos tempos que vão correndo em que muitos jeunes blan' becs insistem em pensar como les vieux mecs seus antepassados (copiando-lhes o pensamento, os tiques e as idiossincrasias, as mais das vezes), é muito refrescante e inspirador ver jovens a pensar pelas suas cabeças em função das realidades do seu tempo.

Pedro Lomba zurze no lombo do Manel Alegre, considerando-o um homem enterrado no passado, apresentando-se como anti-fascista, combatente contra Salazar e outras referências curriculares perfeitamente desligadas das realidades do dia a dia de hoje.

Nascido em 1977, pertencente a uma geração de "...gente suficientemente distanciada para reconhecer os erros criminosos que foram cometidos na 1ª República, no Estado Novo e também nesta democracia", não tem pejo em interrogar-se:

"...o que é o antifascismo senão um narcisismo histórico daqueles que, por terem combatido a ditadura, ainda acham que são eles e sempre eles a consciência ética da nação?"

Sobre as referências que Manuel Alegre insiste em atirar sobre nós, refere que "O "junqueirismo", popular entre os republicanos de há mais de 100 anos, foi a versão literária de um certo nacionalismo fin-de-sècle que Manuel Alegre parece querer agora revisitar em 2010."

E remata com:

"só que na geração de Alegre tudo se resume a isso: conversa patrioteira. Serve quando estamos a lutar contra um regime. Não resulta quando precisamos de construir outro."

Leiam o texto, que vos transcrevo, com a devida vénia para o Público e para o Pedro Lomba.

Cliquem no texto para ampliar.